segunda-feira, 27 de julho de 2015

Pensamentos de Paz



Porque eu {bem} sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais (Jeremias 29.11).

Os pensamentos de Deus são os melhores. A vontade de Deus está expressa na sua Palavra, que diz: Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância(João 10.10)Eu sou o Senhor que te sara (Êxodo 15.26).

A nossa obrigação é fazer nossas escolhas movidos pela fé na Sua Palavra, é crer sem duvidar até o fim. Levante-se para tomar posse da vontade de Deus.

Pr. Lauro Doriel


sexta-feira, 10 de julho de 2015

Santa Ceia - Julho 2015


Convidamos você e sua família para participar das reuniões especiais de Santa Ceia, no dia 12/07/2015, às 09:00hs e 18:00hs, 
na Igreja Internacional da Graça de Deus.

Contamos com sua preciosa presença,

IIGD Piraquara.
 
Av. Getulio Vargas, 756 - Centro - Piraquara - Pr

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Santidade



O primeiro ato de santidade começa na entrega pessoal ao Senhor Jesus Cristo e ao recebê-lo como Salvador. Fomos chamados em Cristo para sermos santos.

A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo (Rm 1.7).

Quando este e muitos outros versículos são colocados lado a lado, não é difícil perceber que a Bíblia se refere aos cristãos como santos, e não apenas como cristãos que deveriam procurar ser santos.

No momento em que aceitamos Cristo, o Espírito Santo nos separa para Deus e nos tornamos novas criaturas. É o desejo de Deus que cada um de nós sejamos santos, assim como Ele é Santo. Devemos entender que santidade é um dos requisitos para que possamos entrar na presença de Deus (Hb 13).

Pr. Joseph Gomes




Fonte: ongrace.com

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Ore e confesse



“E orei ao SENHOR, meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas o concerto e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos” (Daniel 9.4).

Ao sentir o pecado e a maldade que os filhos de Israel cometeram, o profeta Daniel assumiu diante do Altíssimo o dever de confessar o quanto eles estavam errados e pedir-Lhe misericórdia. Então, ele foi atendido, pois cumpriu uma orientação da Palavra, a qual diz que é preciso fechar a brecha entre o perdido e Deus (Ezequiel 22.30).

Hoje, o Pai celeste quer o mesmo de nós: Ele chama pessoas para se interporem entre Ele e a família ou nação. Quando alguém sente a direção divina para um ministério tão específico quanto, por exemplo, o de Daniel, é preciso preparar-se para, em vez de carregar os fardos, lançá-los sobre o Senhor (1 Pedro 5.7). Aliás, não temos estrutura para estarmos ansiosos e levarmos o peso da nossa vida, quanto menos o de nossa família e o da nação.

É preciso que você tape as brechas que, porventura, existam, mas sem carregar fardo algum. Em qualquer situação, ore, pois a oração é ouvida quando se confessa até mesmo aquilo que está em oculto – e essa confissão deve estar firmada na Palavra. Independentemente da missão que lhe for dada, clame, porque essa é a única maneira de fazer a vontade divina: falando com Deus sobre o que Ele disse ao seu coração. Daniel agiu dessa forma, e o Altíssimo o ouviu.

Só o Senhor sabe conduzir o seu viver. Então, quando você Lhe dá a direção completa da obra que Ele quer fazer em sua vida ou por meio dela, você O alegra. Ao orar, não esconda nenhum segredo. Pode até falar da virtude de alguém, no entanto, o mais importante é confessar o erro da pessoa ou do grupo pelo qual esteja orando, além de citar o que a Sagrada Escritura declara sobre tal assunto. Toda Palavra que lhe é enviada tem a missão de cumprir o propósito do Senhor; Ela traz consigo o poder necessário para realizar o querer de Deus.

Jesus disse que não aceita a glória que vem do homem (João 5.41). O Espírito de Deus é quem deve movê-lo a fazer algo. Então, quanto tocado pelo Santo Espírito, você confessa o que o Todo-Poderoso diz sobre determinado assunto, e o poder dEle age em seu favor. Já quem despreza a autoridade divina assina a nota da derrota.

Daniel iniciou sua oração declarando o que a Escritura afirma sobre o que o Senhor é para quem nEle confia. O profeta intercedeu de forma tão correta, que recebeu do Altíssimo as instruções sobre o futuro do seu povo. Se você também agir desse modo – orar sobre o que a Palavra fala ao seu coração –, receberá a resposta. Confie em Deus, pois Ele cumpre o que promete!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores