quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

A obediência leva à exaltação



O Salmo 91.14 diz: Pois que tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque conheceu o meu nome.

Meu irmão, amar a Deus é a principal ordenança do Altíssimo. Aquele que decide amar passa a não dar oportunidades para o pecado, toma atitudes contra o mal, se nega a viver de forma errônea e é guardado – seja do mal, do pecado ou de uma fé inconstante – pelo Senhor.

O salmista afirma que aquele o qual ama o Senhor receberá livramentos e será exaltado. Obedeça ao mandamento; dessa forma, você estará livre do pecado e terá uma fé constante. Ame a Deus e dê a Ele atenção e carinho.

David Soares

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Encaixe-se nestas condições



"Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, vós, os justos; e cantai alegremente todos vós que sois retos de coração." Salmo 32.11


Nesse salmo, há duas condições reveladas a Davi a respeito dos filhos do Senhor: eles devem ser justos e retos de coração. No entanto, nem todos os que estão na obra de Deus se encaixam em tais requisitos. Muitos se dizem salvos, mas, mesmo assim, estão em sofrimento, não sentem a alegria do Pai, não têm vida abundante nem são cheios do Espírito Santo. Esses precisam examinar-se, pois podem não ser justos nem retos de coração.

Os justos realizam o que o Altíssimo lhes ordena pela Palavra e pelo testemunho interior. O Espírito Santo não está descansando em Sua missão, assim como Jesus também não o fazia enquanto atuava como o nosso Consolador. O Santo Espírito revela-nos a vontade divina a cada momento em que estamos diante da Palavra – e quem se corrige e faz o que Ele diz obtém o título de justo e reto de coração.

Os retos de coração não permitem que nada do inimigo entre em sua vida. Se eles erram com alguém, procuram-no o mais rápido possível e se acertam com ele. Enquanto você se cala e esconde algum pecado, dá autoridade ao inimigo para agir naquela área do seu viver. De fato, você entrega a Satanás o setor da sua vida em que esconde algum erro. Sendo assim, não permita que ele ocupe mais parte alguma do seu ser.

Se, em sua vida, não há alegria, isso ocorre porque Deus não está presente; se o seu prazer não está no Senhor, você não está bem espiritualmente. É óbvio que o inimigo irá sugerir substitutos para a plena satisfação dos salvos. Alguns pensam que sua realização está em viver perto dos familiares; outros, em viajar ao redor do mundo, acumular riquezas ou, ainda, pensar naquilo que é imundo. Cuidado! Não se deixe possuir por nada que venha do maligno.

Quem não desfruta da alegria do Senhor não tem poder sobre as forças das trevas, que o tentam. Então, quando, por exemplo, precisar rechaçar um ataque contra a própria vida ou a de um familiar, ficará sem forças até diante do mais fraco demônio. Ainda que ore aos gritos, chore bastante ou receba a oração de um consagrado servo de Deus, não conseguirá livrar-se do adversário.

Alegrar-se em Deus é ser visitado por Jesus, que lhe concederá a fé. A Bíblia declara que a alegria do Senhor é a nossa força (Ne 8.10b). Portanto, se você quer ser poderoso em oração, busque regozijar-se nEle. Agindo assim, seu espírito se encherá de poder, e, então, você se livrará do sofrimento e da depressão espiritual.

O salmista descobriu mais: os justos e os que são retos de coração devem não só se alegrar no Senhor, mas também se regozijar. Nenhum cristão que vive fechado, sempre reclamando, está preparado para a eternidade; afinal, só se pode servir a Deus com alegria (Sl 100.2). O que, então, será dele se partir nesse estado?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Novo clipe do Missionário Soares já está na internet



A música “Domingo com Jesus”, um dos destaques do álbum “A volta da vitória”, do Missionário R. R. Soares, acaba de ganhar uma versão em vídeo. O clipe, dirigido por PC Junior, foi lançado nesta sexta-feira, dia 27/12, no canal da Graça Music no YouTube.

Com bases gravadas em campanhas evangelísticas do Missionário pelo Brasil, a produção conta com a participação de membros da Igreja Internacional da Graça de Deus, retratando a comunhão das famílias, principalmente aos domingos, o dia do Senhor.

Nono CD musical de R. R. Soares, “A volta da vitória” reúne 12 faixas que falam sobre comunhão com Deus e conquistas por meio da fé. Nele, o Missionário optou por um estilo mais moderno e, por isso, a escolha do formato digipack. As fotos e o projeto gráfico ficaram a cargo do designer carioca Alex Mendes.

Fonte: Assessoria de Imprensa Graça Music

domingo, 19 de janeiro de 2014

Tres coisas que agradam a Deus



“Palavra do SENHOR que veio a Miqueias, morastita, nos dias de Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá, a qual ele viu sobre Samaria e Jerusalém” (Miqueias 1.1).

Nem todo aquele que se deixar usar pelo Senhor trará mensagens proféticas, mas só os que receberem esse ministério específico poderão ser usados com tal finalidade. Como profeta, Miqueias, por exemplo, falou de muitos fatos futuras: ele profetizou o cativeiro das dez tribos e o de Judá, falou com exatidão onde seria o nascimento do Filho de Deus e afirmou que Samaria se tornaria um montão de pedras. Além disso, exortou os que premeditavam a iniquidade e maquinavam o mal, previu a chamada dos gentios e mostrou o que é necessário para agradar ao Altíssimo.

Muitas vezes, o Senhor, ao nos revelar algo de ruim que está prestes a ocorrer, não está falando do que já determinou executar, mas que aquilo é praticamente inevitável. Infelizmente, muita gente não dá ao recado divino a devida atenção e, por isso, sofre – tanto a própria pessoa como a família e, às vezes, a nação toda. Já aquele que escuta os servos de Deus e ora a respeito do que lhe foi revelado pode impedir que infortúnios aconteçam.
Miqueias foi preciso em prever o nascimento do Filho de Deus, informando inclusive o nome da cidade em que esse maravilhoso evento ocorreria. Meu irmão, se o Pai também lhe revelar algo, saiba que isso é de suma importância. Então, não se apresse em abrir a boca, mas ore a respeito do assunto e, com a confirmação bíblica do que lhe foi mostrado, entregue o recado, pois o Senhor sempre confirmará a palavra do Seu servo. Não aumente nem diminua o que Deus tem declarado, tampouco se intitule profeta, porque esse ofício pertence a quem foi chamado e preparado pelo Altíssimo para tal ministério.

No Antigo Testamento, o profeta até poderia entregar umas mil profecias, mas, se uma delas não se cumprisse, ele seria morto (Deuteronômio 18.20-22). Porém Miqueias, servo do Senhor, afirmou que a orgulhosa Samaria se transformaria em um montão de pedras, e isso, de fato, ocorreu um pouco depois de sua morte. Além disso, ele deu uma advertência aos que, valendo-se do poder de autoridade que tinham, premeditavam a iniquidade e maquinavam o mal. Ora, Deus, que tudo vê, sem dúvida, julgará os que se acham no direito de espoliar o povo, tirando vantagens indevidas e enganando os que os colocaram como autoridade.

O Senhor também revelou ao profeta a conversão dos gentios. Hoje, já somos cerca de um bilhão de “gentios” convertidos – uma  bênção que confirma essa e outras profecias. Muito em breve, o Pai despertará o espírito das pessoas de nações inteiras, as quais buscarão a salvação. Serão dias lindos pelos quais a humanidade passará!
Meu irmão, de nada adianta o homem inventar algo para agradar a Deus. Uns são ensinados a dar caríssimos presentes, julgando que, assim, estão fazendo o Senhor feliz, mas, segundo Miqueias, o Altíssimo só pede de nós três coisas: pratiquemos a justiça, amemos a beneficência e andemos humildemente com o Senhor (Miqueias 6.8). Isso é bom e o que Ele espera de nós.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 18 de janeiro de 2014

O segredo do sucesso de Jesus



Em Hebreus 1.9, está escrito: Amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros.

Amar a justiça é simplesmente respeitar a Palavra e obedecer ao que ela nos instrui a fazer. Afirmamos amar a Deus, mas, quando nos vemos diante do menor problema, nos abatemos.

Iniquidade é o desrespeito às ordens de Deus. Por exemplo, a pessoa que usa da mentira como instrumento de defesa está praticando iniquidade. Assim como quem se recusa a crer no Salvador, ou quem não toma posição de fé contra o mal que o atinge… Resumidamente, aquele que não obedece à Palavra do Senhor está agindo como ímpio.
Quem ama a justiça e odeia a iniquidade terá o óleo de Deus, o renovo, a proteção dEle em todas as áreas de sua vida.

Ministro David Soares

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Porque enfrentamos tantas lutas?



É comum escutarmos alguém dizer que seria bom viver em um mundo sem problemas. Entretanto, se buscarmos a razão das nossas lutas, perceberemos que elas estão em nós mesmos.
A Bíblia declara em Tiago 4.1: Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?

Nosso eu é quem abriga as sementes das dificuldades pelas quais passamos. Em geral, é apenas nos momentos de derrota que percebemos tal verdade, mas, se hoje temos a Palavra de Deus sendo revelada em nosso coração, devemos obedecer-Lhe e, desse modo, subjugar o nosso eu.

Portanto, arranque a semente do problema, e ela não germinará. Se não é possível que nos livremos de todas as batalhas (Jo 16.33), devemos, então, andar ao lado de Jesus e vencer as adversidades.

No amor de Cristo,

Pr. Glauber Morare

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Paraíso Perdido – O caminho para a eternidade 2




SINOPSE
"O paraíso existe! Aproveite, pois estamos nele." Isso foi o que o proprietário de um resort tailandês disse pouco tempo antes de um tsunami devastador levar à morte seu único filho. O tempo passa, mas, para esse ex-banqueiro de Wall Street (Riff Hutton) e sua esposa (Shelley Robertson), resta o vazio da perda.

Neste mesmo cenário, um detetive (David A. R. White) segue em uma explosiva caçada por justiça. Assim, em meio a essa instigante perseguição, ele encontra refugiados no local: Bruno (Robert Miano), um traficante de drogas, acompanhado de sua esposa − que é viciada em drogas − e de seu cruel capanga. Confinados no mesmo lugar, após o alerta de um possível tsunami, a situação fica cada vez mais tensa, principalmente com as revelações de um inusitado visitante.

Depois do sucesso de O caminho para a eternidade, Bruce Marchiano está de volta como o estranho que afirma ser Jesus. Neste suspense de tirar o fôlego, seis pessoas são surpreendidas por esse homem que lhes oferece uma última chance para a redenção.


Assista o Trailer


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O que Deus deseja que você saiba



"O teu reino é o de todos os séculos, e o teu domínio subsiste por todas as gerações. O SENHOR é fiel em todas as suas palavras e santo em todas as suas obras." 
Salmo 145.13 – ARA



Há muitas coisas a respeito do Senhor que Ele deseja que tenhamos plena convicção; dentre elas, podemos destacar, em primeiro lugar, que Ele é fiel. Isso quer dizer que nosso Pai deseja que o homem saiba que nEle não há nenhum impedimento para operar o que se fizer necessário. Todos os atos relatados na Bíblia, os quais foram realizados pelo Altíssimo no passado, são para nos dar fé para reivindicarmos o que for preciso em nossos dias.

Por ser fiel, Deus jamais deixará de honrar a fé que lhe deu, contanto, é claro, que você dê ouvidos à Sua Palavra. Portanto, creia que será feito em sua vida o que você sentir pela leitura, pregação ou meditação das Escrituras. Os religiosos passam o tempo todo citando para o Pai o que Sua Palavra diz, como se Ele Se esquecesse disso. O que temos de fazer é crer no que Ele fala, e não ficar prestando atenção aos sintomas.

Ele guarda o Concerto que fez conosco na morte do Seu Filho; isso deve falar mais alto do que qualquer outra voz. Se Deus entregou Seu único Filho para morrer em nosso lugar, será que não cumpriria aquilo em que crêssemos? Ora, se o Altíssimo não confirmar o que a fé diz lhe pertencer, como Ele ficará? Tenha certeza de que isso jamais acontecerá com o Senhor, pois Ele garante que cumprirá o novo Concerto na íntegra.

Deus também guarda a misericórdia. Foi esse ato, inclusive, que O fez olhar para nós e pagar tão alto preço, a fim de nos libertar do pecado e das futilidades da vida. O Altíssimo jamais deixará de ter misericórdia do homem. Porém, tudo o que temos de fazer é agradecer-Lhe por isso e, com firmeza de fé, exigir que o mal saia da nossa vida. Quem aprende essa verdade é liberto por ela no mesmo instante em que usa o Nome de Jesus e manda o que não presta ir embora.

Jesus foi claríssimo em João 14.21, quando disse que só O ama a pessoa que tem e guarda os Seus mandamentos. Se você ficar orando o dia todo, recitando a Bíblia para o Senhor, esperando que Ele vá ao seu encontro para curá-lo, irá decepcionar-se. É preciso ter os Seus mandamentos e cumpri-los. Ao exigir que o inimigo pegue tudo o que é dele e saia da sua vida, você prova que ama a Deus.

O Todo-Poderoso é fiel cumpridor de tudo o que promete. Além disso, não há nada que agrade mais a Ele do que ver Seus filhos crendo no que Ele diz. Por que não aproveitar esse momento e mandar embora o que o diabo lhe tem feito? Faça isso com fé e creia que a sua ordem será honrada pelas autoridades celestiais. Agora é o momento de você se livrar do mal que o está atacando. Portanto, seja forte e, neste momento, assuma o seu lugar em Cristo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

O caminho para a eternidade



Impedidos de prosseguir viagem devido a um bloqueio no meio de uma estrada deserta, cinco estranhos refugiam-se em uma lanchonete que parece abandonada e invisível aos olhos de alguns. 

Eles nem imaginam que lá encontrarão muito mais do que abrigo e comida.




segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Segunda produção cinematográfica da Graça Filmes



“Redeemed” segue para pós produção nos EUA depois de ter filmagens finalizadas no Brasil
Após dar início à produção de “Redeemed” (ainda sem título em português), segundo longa-metragem da Graça Filmes, a equipe da produtora, juntamente com a norte-americana Pure Flix, coprodutora do filme, desembarcou na última semana no Brasil para filmagens no Rio e Janeiro e em São Paulo.
As cenas filmadas em território brasileiro completam a fase de produção, que tem a maior parte das tomadas feitas em Los Angeles, nos Estados Unidos. Além da equipe da Graça Filmes, comandada por seu diretor executivo Ygor Siqueira, também participaram das filmagens o diretor do filme, David A. R. White, e os produtores Michael Scott e Russell Wolfe.

“As filmagens nos Estados Unidos e aqui no Brasil fecham com chave de ouro a fase inicial de produção do filme. Acompanhei boa parte do processo e posso garantir que o resultado será o melhor possível. Esse filme será um instrumento poderoso em nossas mãos para abençoar vidas e famílias”, comemora o diretor da Graça Filmes.
A previsão é de que “Redeemed” seja lançado nos Estados Unidos e no Brasil, de forma simultânea, no segundo semestre de 2014.

Sobre o filme“Redeemed” é baseado em uma história real que mostra como a vida moderna causa impacto nas relações familiares e conjugais. O filme aborda temas atuais, inclusive da questão da “traição virtual”, e mostra como a internet e as mídias sociais podem influenciar um casamento.

Assessoria de Imprensa Renato Natividade e Celso Carvalho

domingo, 12 de janeiro de 2014

Obediência e Perseverança



Nos tempos de João, muitas pessoas se levantaram para propagar falsos ensinamentos. Esses falsos mestres usavam o Nome de Deus, mas tinham intenção de induzir o povo ao erro. A Bíblia Sagrada nos orienta a vigiar para que não percamos nosso galardão (2 João 8,9).

Quem deseja ser feliz precisa crer na Palavra e nas vitórias que ela nos promete. 
Em todas as situações em que o povo de Deus foi derrotado, o motivo foi sempre o mesmo: desobediência ou descrédito da orientação divina. 

Em Números, capítulo 13, lemos sobre o episódio em que Moisés enviou espias à Terra Prometida por Deus a Seu povo. 
Havia uma promessa, cabia, então, a eles tomarem posse dela.

Aquele que persevera em fazer aquilo que Jesus lhe ordenou terá a presença do Senhor ao seu lado e verá Suas promessas serem cumpridas.

David Soares

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Não se engane!



“E eles, profundamente contristados, começaram cada um a perguntar-lhe: Porventura sou eu, Senhor? Respondeu ele: O que mete comigo a mão no prato, esse me trairá.” 
Mateus 26:22-23

O ponto de Jesus não era de indicar quem era o traidor, e sim a natureza deplorável do ato.
Jesus havia preparado e providenciado tudo, inclusive a comida.
Um dos doze, que comia aquela comida, logo em seguida ia traí-lo.

Mas, eu mesmo já meti a minha mão no mesmo prato.
Quantas vezes, ao tomar a ceia, minutos ou horas depois eu não tenho exposto o Senhor a mais um insulto com meu pecado?
E quanto foi que doeu a minha consciência na hora?

...
Neste próximo domingo, 12 de Janeiro às 09:00hs e 18:00hs, haverá Reunião Especial de Santa Ceia na Igreja da Graça em Piraquara. 
Você é o convidado Especial de Jesus.

Que o Senhor nos ajude a refletir sobre nossos atos e repensar nossas palavras. 

Precisamos que nossa consciência fique cada vez mais sensível, para que não venhamos a traí-lo logo após cear.

Um abraço,

IIGD Piraquara

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Subversão moral

Atenção - Para aumentar o tamanho do texto, basta clicar sobre ele com o botão esquerdo do mouse




terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sua benção é seu direito



"Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra a gente ímpia; livra-me do homem fraudulento e injusto." Salmo 43.1

Sem dúvida, o Senhor nos faz um favor muito grande ao nos abençoar, mas a bênção de que precisamos é mais do que isso: ela é nosso direito e foi comprada pelo Senhor Jesus em Sua morte vicária. Não há como ser cancelada ou não ser cumprida na vida de quem crê na Palavra de Deus. Todos deveriam ser ensinados a respeito dessa verdade; assim, teriam a postura certa ao reivindicar aquilo de que necessitam.

O cristão deve entrar na batalha para receber o que é seu, com fé no fato de que o Senhor lhe fará justiça. O Pai celestial Se agrada ao ver os Seus agindo desse modo, pois Seu Filho padeceu a fim de que eles não precisassem sofrer. Cristo levou sobre Si todos os nossos pecados, carregou nossas doenças e sofreu o castigo que nos traz a paz (Is 53.5). Para quem sabe e crê nisso, não há a menor possibilidade de não conseguir sua libertação.

Aquele que possui esse entendimento não vacila no momento de exigir seus direitos, e, com essa fé, o inimigo não mais o oprimirá. O segredo, portanto, é acreditar no que foi realizado em nosso benefício. Ora, o Senhor venceu o diabo e os demônios para que aqueles que cressem em Sua Palavra fossem completamente libertos das investidas do maligno. Todo o que crê no que declara a Escritura desfruta de liberdade completa.
Agora, note: além de fazer-lhe justiça, o Criador deseja pleitear sua causa, como fazem os bons advogados em favor dos seus clientes nos tribunais. Será que você perderia alguma causa, se Deus o defendesse em qualquer juízo? Claro que não. Pois bem, Ele requererá seu direito no verdadeiro tribunal do Universo, que é o Trono da verdade.

As forças que não querem seu bem-estar são ímpias e, por isso, jamais se firmarão na verdade. Os demônios sabem que já perderam a batalha; então, não tenha medo, pois o Todo-Poderoso não somente deseja a sua libertação completa, como também pleiteará em seu favor, o que, em outras palavras, significa: lutará para lhe dar a libertação de que você precisa. Saiba que seu direito não será usurpado nem suprimido.

O diabo, com suas fraudes e injustiças, não terá sucesso contra os servos do Altíssimo, pois Jesus já o derrotou. Por outro lado, Deus tem prazer em livrar todos os que confiam em Sua Palavra e a Ele clamam pelo livramento. Agora mesmo, o Pai está em batalha em seu favor, e, dessa maneira, você não será derrotado, pois Ele lhe fará justiça.

Diante de declarações como esta da divina Palavra, devemos entrar em qualquer batalha sabendo que sairemos vencedores. Não há a mínima hipótese de aquele que tem o Senhor lutando ao seu lado seja derrotado. Louve o Criador pelo que Ele declara a seu respeito, pois é isso o que o Pai fará se você tão somente crer nEle.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Santa Ceia do Senhor - JANEIRO de 2014



Convidamos você e sua família para participar das Reuniões Especiais de Santa Ceia, Domingo, dia 12/01/2014 às 09:00hs e 18:00hs, na Igreja Internacional da Graça de Deus em Piraquara.

Maiores informações pelo fone: (41) 3673-4412 

Contamos com sua preciosa presença.

Em Cristo, com amor,

IIGD Piraquara

Av. Getulio Vargas, 756 - Centro - Piraquara - Pr

sábado, 4 de janeiro de 2014

Decisão de Rei




"E o rei se pôs em pé junto à coluna e fez o concerto perante o SENHOR, para andarem com o SENHOR, e guardarem os seus mandamentos, e os seus testemunhos, e os seus estatutos, com todo o coração e com toda a alma, confirmando as palavras deste concerto, que estavam escritas naquele livro; e todo o povo esteve por este concerto." 2 Reis 23.3


Aquele que tem o comando da casa, da igreja ou da sociedade deve colocar-se em pé junto à coluna – nesse caso, a revelação da divina Palavra, aquela que abre o entendimento e traz a fé. Afinal, sem o apoio de Deus, não se obtém êxito. Cristo afirmou que, sem Ele – a divina Palavra –, nada podemos fazer (Jo 15.5). Portanto, coloque-se em pé na coluna que o Senhor lhe mostrar.

Se o mal entrou em sua vida, consciente ou inconscientemente, houve desprezo à Palavra. Nesse caso, não basta reconhecer o fracasso, mas fazer um concerto com o Senhor, assim como fez com Jacó, o qual erigiu a pedra – que lhe servira de travesseiro – como coluna da casa de Deus (Gn 28.18). A aliança deve ser feita diante do Altíssimo, de modo solene, com uma oração firme e na presença das demais pessoas. Depois disso, vigie para não se esquecer do pacto.

Em sua aliança com o Todo-Poderoso, você não deve pedir nada, mas reafirmar o que tem aprendido que é seu, bem como sua responsabilidade. A partir de então, você deve sempre se lembrar do que foi falado diante do Senhor. Não faça votos tolos, de quem não sabe o que a Palavra de Deus lhe pede. O Altíssimo não aceita nada que Ele, primeiro, não o tenha inspirado a fazer.

O seu concerto deve ser para andar com Deus, e o importante nessa caminhada é guardar os mandamentos dEle, Seus testemunhos e estatutos (Pv 7.2). Jamais lhe será pedido algo além das suas forças. Ao guardar as condições estabelecidas pelo Senhor, você aprenderá aquilo de que jamais teria conhecimento de outro modo. Quem é fiel às ordens divinas se torna conhecedor dos segredos da fé.

Não há outro meio de servir a Deus, a não ser com todo o coração e com toda a alma (Lc 10.27). Engana-se quem julga estar servindo a Ele por ir sempre à igreja. Ora, não importa sua frequência nas reuniões, e sim sua frequência na verdadeira casa do Senhor – a Palavra. Quando a tentação se aproximar, lembre-se do que está escrito no Santo Livro.

Confirme as palavras da aliança de Deus. Aquilo que Ele colocou na Nova Aliança deve ser assumido em todo o tempo. Não aceite enfermidade, dor, desejo pecaminoso nem tentação de qualquer ordem, pois Jesus já pagou o preço para que você tenha uma vida limpa e santa (1 Tm 2.5,6). Portanto, jamais se afaste do padrão do Novo Testamento.

Finalmente, cumpra tudo o que lhe for ministrado na Bíblia Sagrada. As promessas e os mandamentos têm em você o endereço. Só há uma condição para viver na plenitude das bênçãos: ser servo de Deus, cumprindo com dedicação os mandamentos divinos.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Tristeza desnecessária



"Entristeceu-se profundamente o rei; mas, por causa do juramento e dos que estavam com ele à mesa, não lha quis negar". Marcos 6.26

O ser humano deve preparar-se para entender os sentimentos que lhe vêm ao coração. A tristeza é um deles e pode impedi-lo de cometer coisas ruins. No caso do rei Herodes, ele ficou triste com o que haveria de fazer, mas não quis voltar atrás. Assim, ao cumprir a promessa feita à filha de Herodias, parece ter provado que “mais vale ficar vermelho cinco minutos do que amarelo por toda a vida”. Diante disso, um juramento tolo fez o profeta João Batista perder a cabeça(Mc 6.17-28). Seja, portanto, sensível ao Espírito de Deus.

O Senhor nos assiste sempre. Até mesmo os perdidos são convencidos por Ele antes de cometerem algo errado. Os que servem ao Criador, ao pensarem em aceitar a tentação, são tomados por um tremor, um sentimento de indignidade e vergonha que os faz sentirem-se miseráveis e recuarem. Alguns, no entanto, optam pelo pecado.

Se, para você, o sinal está verde, se não se sente nem um pouco envergonhado ou triste com o que está prestes a praticar; se o seu coração não lhe diz que aquilo é pecado, ou não se lembra de algum versículo, um sermão ou uma música que o aconselha a não fazer tal coisa, não tem responsabilidade se aquilo é errado ou não. Mas, se houver dúvida ou importunação na alma, não o faça.

O rei Herodes tinha prazer em ouvir João Batista. O servo de Deus lhe dizia que não era lícito possuir a mulher do seu irmão, mas aquele monarca nunca atendia. Então, em um momento de descuido, viu a filha de sua amante dançar de tal modo que sua pecaminosa alma o fez fazer um tolo voto. Assim, aquela moça lhe pediu a cabeça de João Batista, e, apesar de ter ficado triste, Herodes manteve a promessa.

Herodes não atendeu à tristeza que tomou conta da sua alma e mandou que degolassem João Batista. Mais do que poupar a vida de quem lhe dava bons conselhos, o que importava para o rei era que aqueles que o ouviram dar a palavra não o tivessem como arrependido. Quem não obedece ao toque divino será capaz de tomar tristes e horríveis decisões. Nas pequenas renúncias, estamos preparando-nos para as grandes decisões.

Um ministério sério, o qual abençoava milhares de pessoas, terminou de forma trágica. O rei pecador deve ter ficado a vida toda com remorso. Contudo, remorso sem arrependimento, sem uma confissão real e o consequente pagamento da ofensa, não ajuda em nada. No caso de Herodes, sua tristeza foi desnecessária.

Mais cedo do que pensa, você estará diante do Tribunal eterno e, se não tiver se livrado de seus erros, pelo arrependimento sincero e real, ou se acertado com o Senhor e com a pessoa contra quem errou, sua situação será muito desconfortável, pois sua sentença será a punição eterna no lago que arderá com fogo e enxofre (Ap 21.8). Ainda há tempo para se acertar! Que tal agora?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Livre-se das maldições



De uma hora para outra, começou-se a ensinar em muitos segmentos evangélicos que a causa provável do sofrimento de alguém poderia ser uma maldição. Logo surgiram torrentes de quebradores de maldição, que não fazem outra coisa senão ficar rompendo repentinamente as tais maldições.

A quebra ou a recusa de maldições é um assunto que precisa ser muito bem esclarecido, sob o risco de cairmos no erro de desprezar o que o Senhor Jesus fez por nós no Calvário, enquanto ficamos tentando lidar com aquilo que já foi colocado sobre o nosso Salvador.

Que as maldições existem é fato inegável. As assim chamadas “hereditárias” não são a cruz que determinadas famílias tem de carregar, mas são mostra de que os demônios, por terem encontrado a porta sempre aberta em tal família, insistem em fazer com que todos os descendentes daquele tronco sofram. Há ainda as maldições que os pais lançam sobre os filhos, e estes, sem conhecer o que a Escritura diz sobre todos os seres humanos, amedrontam-se permitindo que o mal os alcance. Existem também aquelas que são lançadas por líderes religiosos, os quais, diabolicamente, obrigam suas ovelhas a fazerem o voto de nunca abandoná-los. É oportuno falar também das maldições que surgem por causa de certas lendas populares que enredam, nas teias do príncipe das trevas, os que a elas dão ouvidos.

Um assunto sério – O tema maldição e a sua conseqüente quebra ou recusa é por demais sério. Milhões de vidas estão sofrendo, perdendo bens, saúde e paz. Casamentos são desfeitos, vidas arruinadas por causa de alguma maldição real ou imaginária que domina as pessoas. A verdade é que sem revelação da Escritura sobre o assunto, não iremos obter libertação alguma. Também pouco adiantará ter somente o conhecimento intelectual do que foi feito por nós.

O que de fato nos livrará de toda e qualquer opressão do inimigo é o entendimento que vem ao nosso coração por intermédio da Palavra de Deus, dando-nos a certeza do que já nos pertence em Cristo, e a nossa firme disposição de fazer valer o nosso direito nEle. Por outro lado, mesmo sabendo que Ele nos substituiu, se não recusarmos qualquer tipo de sofrimento – pois todo sofrimento que teríamos de experimentar, o Senhor Jesus já padeceu em nosso lugar – o inimigo continuará a nos oprimir, fazendo-nos padecer inutilmente aquilo que já foi sofrido pelo nosso Mestre.

Quase todos os cristãos garantem saber que o Senhor Jesus sofreu em lugar deles. Mas, o que a maioria não sabe é que isso não é apenas uma doutrina, ou uma declaração bonita; é a mais plena verdade. Via de regra, o cristão não admite que desconhece o real significado do que, na verdade, representa para todos os seres humanos o sacrifício do Senhor Jesus no Calvário. Ele é capaz de recitar de cor toda a doutrina da justificação, mas tudo da boca para fora, pois ele não consegue crer em seu coração.

Os seus olhos foram abertos – Há poucos dias, estava falando ao telefone com uma senhora cristã, quando ela me contou que, apesar de ter-se convertido há mais de 30 anos, ainda não tinha obtido a libertação completa. Ela está sofrendo com diabetes e vem orando insistentemente para que o seu corpo fique curado dessa maldição.

Na ocasião, ela me disse de como os seus olhos foram abertos após assistir a um dos meus programas na TV, no qual preguei sobre o Salmo 109.17, onde de lê: Visto que amou a maldição, ela lhe sobrevenha; e, pois que não desejou a bênção, ela se afaste dele. Aquela Senhora lembrou-se de que, desde menina, aceitava e confessava o que não servia.

Sua madrinha (ela fora batizada no catolicismo), mulher católica, muito rica, de alto padrão moral e social, sofria com diabete. Ela a admirava e se espelhava nela. Naquela época, as pessoas diziam que as afilhadas tornar-se-iam iguais às madrinhas. Ela, por completa ignorância do poder que têm as palavras, aceitava e confessava que, um dia, também sofreria com diabetes. Sem entender bem o que fazia, estava amando a maldição, e esta lhe sobreveio.

Ao receber aquele telefonema, fiquei a pensar em milhares de pessoas que também, inadvertidamente, permitiram que alguém, inspirado pelo diabo, plantasse em seu espírito a semente da maldição. Eu mesmo, quando pequeno, apesar de já ter-me convertido, costumava ler o horóscopo no jornal; prática que muitas pessoas ainda hoje cultivam, sendo tão nefasta e devastadora quanto a cocaína ou de qualquer droga. Ficava feliz quando o endemoninhado escritor dizia que as pessoas que nascessem no período em que nasci, do dito signo, seriam “remediadas” na vida. 
Aquilo me confortava e eu dizia a mim mesmo: “Eu não serei rico, mas também não serei pobre”. Só que vivia numa miséria que fazia gosto, ou melhor, desgosto.

Aquela maldição me acompanhou até o momento em que descobri a determinação. Exigi, então, que o demônio tirasse as mãos do meu dinheiro e de tudo que é meu. Até isso acontecer, sofri muito com escassez de recursos. Não foram poucas às vezes, na minha mocidade, em que tive de encher a barriga de água para poder dormir, tentando enganar a fome.

Um sábio conselho – O apóstolo Paulo nos ensina: Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem que se corrompe pelas concupiscências do engano (Ef 4.22). Apesar do Senhor Jesus ter levado todo o nosso sofrimento, precisamos despojar-nos do velho homem, que é escravo do diabo. É preciso pedir perdão ao Senhor Deus por todo lixo espiritual que temos aceitado em nossa vida. Temos de despir-nos do velho homem, e de todos os seus enganos.

Muitas pessoas, quando solteiras, ao saberem de alguém infiel no casamento diziam para si mesmas; comigo vai ser diferente. Se acontecer comigo, eu peço imediatamente o divórcio”. E, mais tarde, aconteceu de fato. O que diziam era como semente para que o diabo agisse na vida delas.

É preciso entender que a nossa redenção é um fato bendito. Hoje, não há a menor possibilidade de qualquer pessoa que queira livrar-se completamente de algum sofrimento não conseguir a libertação. O diabo, que oprime tantos indivíduos, já foi vencido por nós, por intermédio do Senhor Jesus. Quando Satanás tentar levantar-se na sua vida, repreenda-o para que ele “bata em retirada”. A Palavra diz que isso é privilégio de todo filho de Deus:

Sabemos que, quem é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca (1 Jo 5.18). Atualmente, fez-se necessário, tão-somente, vigiar a nossa posição em Cristo e nunca descer dela. Não há quem possa tirar-nos da liberdade para qual o Senhor Jesus nos libertou: Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão (Gl 5.1).

Se lhe ocorre agora que seu problema é alguma maldição que lançaram sobre a sua vida, e você aceitou, vá imediatamente em oração ao trono de Deus, peça-Lhe o perdão e agradeça por Ele ter colocado tal maldição sobre o Senhor Jesus. Em seguida, diga ao diabo, em o Nome de Jesus, que você está livre; ordene-lhe que saia da sua vida, levando com ele todo o sofrimento. 

Quebrar ou recusar maldição é irrelevante. O que importa é livrar-se dela.

Em Cristo com amor,
R R Soares

Fonte: Portal Ongrace
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores