quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Conselhos fracos



"Então, sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus e morre." Jó 2.9

Nem todas as pessoas merecem que lhes demos ouvidos, pois, se assim o fizermos, elas nos farão um mal muito grande. Isso pode ocorrer dentro da família, com os amigos mais chegados e na igreja, inclusive com pessoas reputadas como servas de Deus. Na verdade, se todo homem é tido como mentiroso e só o Senhor é verdadeiro, a melhor coisa a fazer é não atentar para os conselhos humanos, e sim para os do Pai celeste.

A saga de Jó é uma das mais tristes e lindas ao mesmo tempo. Quem a ler sem prestar atenção nos detalhes chegará a culpar Deus por ter ouvido o que o diabo Lhe falou. Mas a verdade é que tudo o que o homem plantar colherá (Gl 6.7). Jó era, de fato, íntegro, reto, temente ao Senhor e se desviava do mal. Porém, sem que percebesse, deixou o demônio colocar o medo em seu coração, e essa foi a causa de todo o seu infortúnio.

Não há maldição sem causa (Pv 26.2). Se, em sua vida, algo errado está sucedendo, procure a razão disso. Diante desse autoexame, ao descobrir o que deu ao maligno condições de oprimi-lo, acerte-se com o Senhor e com quem você ofendeu, pois só assim conseguirá fechar a porta para o inimigo. No entanto, enquanto estiver calado, sua estrutura se enfraquecerá. A Bíblia declara: O que encobre as suas transgressões nunca prosperará (Pv 28.13a).

O sofrimento do patriarca era intenso. De início, ele não entendia o que se passava. Sua mulher agiu como louca ao lhe propor amaldiçoar o Senhor e morrer (Jó 2.9). Certas pessoas acreditam que a morte seja o fim do sofrimento, mas, em muitos casos, ao morrer é que o verdadeiro sofrimento começará. Que tolo conselho! Como poderia alguém amaldiçoar Aquele que dá a bênção? Jó deveria tê-la mandado se examinar.

Da boca de pessoas que não andam em Espírito podem sair as piores orientações. Por isso, não caia na tentação de procurar ajuda fora da Palavra. Somente o Senhor é capaz de prestar socorro verdadeiro, pois, além de ser santo, Ele conhece todas as coisas e jamais nos ensinaria o que nos causasse prejuízo. Se Jó tivesse prestado atenção a tudo o que o Altíssimo disse, não teria deixado o medo dominá-lo.

Os fracos jamais deveriam aconselhar alguém sobre o que Deus revela, pois de uma fonte amarga não poderá sair água boa (Tg 3.11). Quem não tem o Espírito Santo não está vencendo as tentações; logo, este indivíduo poderá causar um grande mal à pessoa que ele propõe ajudar. Mesmo quem está em comunhão só deve abrir a boca se receber algo do Senhor para entregar. 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores