domingo, 30 de setembro de 2012

Assim Deus o fez



E o Espírito de Deus o encheu de sabedoria, entendimento e ciência em todo artifício. Êxodo 35.31

As pessoas que se destacam das demais em alguma área deveriam reconhecer que é o Espírito de Deus quem as faz ter tal habilidade. Os ingratos não têm conhecimento do que perdem nem do que darão conta no Dia do acerto final. Bezalel, cuja história é retratada no livro de Êxodo, representa cada ser humano, pois não há um sequer que o Senhor não tenha capacitado para alguma obra. Os dons e os ministérios que Ele concede são variados e, ao mesmo tempo, muito importantes.

É tolice considerar-se melhor do que os outros. Agora, a quem muito foi dado muito mais será pedido (Lc 12.48). Os que se sobressaem em qualquer área devem sempre vestir a “capa da humildade” e não creditar a si as aptidões que possui. O rei Davi, por exemplo, que, de certo modo, podia vangloriar-se de seus feitos, afirmou que nada do que possuía era dele e tudo o que tinha ou fazia vinha do Senhor (Sl 57.2). Jesus também Se expressava desse modo.

Ninguém vem ao mundo por acaso, por isso podemos afirmar que o Pai tem um propósito na vida de todos – e com você não é diferente. Então, procure dar ouvidos àquilo que o Senhor lhe fala pela Sua Palavra e, ao receber tal entendimento, cumpra a sua chamada. Dessa maneira, os dons que Ele colocou em sua vida aflorarão mais e, assim, você também entenderá o motivo para o qual o eterno Deus o preparou.

Se eu pudesse lhe dar um conselho, seria: não frustre o Senhor. Ele o amou de tal maneira a ponto de permitir que você conhecesse a Palavra. O que você já tem ouvido é suficiente para lhe dar a salvação e, com ela, as demais bênçãos. Porém, agora, Deus, certamente, tem mais para lhe conceder. Se você O buscar, Ele Se deixará ser achado e, assim, você se completará em todos os sentidos. Sua realização glorificará o Altíssimo.

Já parou para ver o que o Criador lhe deu? O diabo tem conseguido convencer alguns filhos de Deus de que eles não têm nada do que poderia ser útil ao Reino do Pai e, por extensão, à humanidade. Não acredite nisso, pois o que vem do inimigo é mentira. Em você, há, no mínimo, o melhor para suprir alguma lacuna que exista no mundo, porque você é filho do Rei.

De modo simples, comece a fazer o que compreende ser a vontade divina para sua vida. Como recriados em Cristo (2 Co 5.17), além de sabedoria, entendimento e ciência em todos os ofícios, fomos revestidos do mesmo poder que habitava em Jesus para fazer as mesmas obras que Ele fazia em Seu ministério terreno. Diante dessa verdade, empregue o que você tem, e o Senhor lhe dará muito mais!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 29 de setembro de 2012

O Papel de Cada Integrante da Família - A Mulher



Buscando conhecimento




Jesus disse: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último Dia.” João 6.44

Deus nos leva até Jesus através da sua Palavra registrada na Bíblia. É pelo conhecimento dela que descobrimos a porta para a Salvação.

Em Oséias 3.6 Deus fala que o seu povo é destruído por falta de conhecimento. O texto esclarece que aquele que rejeita o conhecimento de Deus também é rejeitado por Ele.

Por isso é tão importante aprendermos de Deus pela leitura da Bíblia Sagrada.

Afinal de contas, não há nada como ler o manual do fabricante para entender o funcionamento correto de um produto não é mesmo?!

Pense nisso!

Um abraço,

IIGD Piraquara.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O Papel de Cada Integrante da Família - O Homem



Deus de Abundância


"E Deus é poderoso para tornar abundante em vós toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda suficiência, superabundeis em toda boa obra." 2 Coríntios 9.8


Como a Igreja tem sido oprimida por falsas doutrinas! Uma delas diz respeito à prosperidade. Toda essa mentira se dá por intermédio de pessoas com algum problema pessoal e levam os outros a pensarem e agirem do mesmo modo que elas. Posso citar como exemplo o caso dos que proíbem o casamento. Que estupidez convencer alguém a não se casar ou não se realizar na vida conjugal, cujo prazer foi idealizado e criado pelo Senhor!

Quando era garoto, eu ouvia pessoas criticarem a prosperidade. Como eu era pobre, cheguei a odiar os ricos e, em meu entendimento deturpado, passei a acreditar que, se alguém prosperasse, iria para o Inferno. Então, ficava feliz com a minha condição de miserável. Um dia, porém, ao ler uma mensagem do evangelista T. L. Osborn a respeito de ser rico, fiquei em estado de choque, pois, citando Eclesiastes 5.19, ele provou que a riqueza é um dom de Deus. Eu jamais havia prestado atenção àquele versículo. Porém, passei a entender essa verdade quando li que o Altíssimo dá a algumas pessoas riquezas, bens e poder para deles comer e tomar a sua porção, bem como desfrutar do seu trabalho. Imediatamente, orei pedindo perdão ao Senhor e afirmando que buscaria esse dom.

Os ensinamentos errôneos prendem muitas pessoas nas teias do inimigo. Ora, devemos ter abundância! No passado, os patriarcas não viviam como miseráveis, e sim como pessoas a quem o Senhor acrescentava mais e mais. A nossa produção tem de ser como a de Isaque, que lhe rendeu muitíssimo(Gn 26.12-14). Não podemos permitir que Satanás nos roube a capacidade de sermos abençoados pelo Pai e, assim, veja a Igreja mendigando para se manter.

Os filhos de Deus não deveriam pensar simplesmente em abundar em toda boa obra, mas superabundar. Quando o Senhor mandou que construíssem o Tabernáculo, no deserto, Ele deu instruções para que, inclusive na decoração, fosse utilizado o melhor (Êx 25.1-9). Ele queria que Sua casa fosse bonita, aconchegante; hoje, Ele continua não fazendo por menos; afinal, a escassez não vem dEle; a ampla suficiência sim. Então, não pense de modo medíocre. Como servos dAquele que pavimenta as ruas da Sua cidade com ouro (Ap 21.18), por que não crer que Ele nos dará bons recursos para cumprirmos Seu propósito? A vontade do Pai é que superabundemos.

Tudo começa na obediência. Aquele mandamento que você julga ser o mínimo, se não for atendido, pode tirar-lhe das promessas divinas. Nenhuma palavra que Ele lhe enviar voltará vazia para Ele; antes fará o que Lhe apraz (Is 55.11). Portanto, cumpra tudo o que Ele diz; do contrário, não conseguirá o cumprimento do que Ele lhe tem prometido. A quem Lhe serve com base em Sua Palavra não falta poder para realizar Sua vontade.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Convite - 11º Aniversário da IIGD de Piraquara

Convidamos você e sua família para participar do 11º Aniversário da 
Igreja Internacional da Graça de Deus
 em Piraquara


Av. Getulio Vargas, 756 - Centro - Piraquara - PR
Informações pelo Fone: (41) 3673-4412

R R Soares - 100 Liberte-se das enfermidades


Mensagem 100
Liberte-se das enfermidades

"Quando a Palavra de Deus entra em seu coração e ilumina sua vida, você é liberto de toda e qualquer enfermidade."


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Alegre-se e salte de prazer



"Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo. Porquanto os meus inimigos retrocederam e caíram; e pereceram diante da tua face. Pois tu tens sustentado o meu direito e a minha causa; tu te assentaste no tribunal, julgando justamente." Salmo 9.2-4

A solução que conseguimos com a ajuda direta do Senhor é bem melhor do que aquela obtida indiretamente, com a mão do homem. O salmista sabia que, em Deus, teria alegria e saltaria de prazer. Da mesma forma, todo aquele que provar o socorro divino também ficará livre do inimigo. O melhor é que isso está disponível a qualquer pessoa, pois Deus sempre atende quem segue Suas orientações.

Muitas batalhas podem ser ganhas com grande esforço; no entanto, quando usamos a fé, a obra é feita de modo pleno. Na verdade, Deus promove maravilhas de várias maneiras: por meio do clima, do amor, da compreensão, da Medicina e, é claro, da fé. Por isso, nenhuma dessas formas devem ser combatidas ou proibidas. Entretanto, bom é quando conseguimos entender como a fé funciona, fazendo uso dela.

Desde o início da criação, aqueles que usaram o Nome de Jesus ficaram maravilhados com Seu poder. Ora, os que aprendem a usar essa arma espiritual descobrem o segredo de vencer as lutas. Além disso, o Senhor ensinou a Seus discípulos a curarem doenças e expulsarem espíritos malignos com Seu Maravilhoso Nome, algo que faz com que nós, assim como o salmista, cantemos louvores ao glorioso Salvador.

Quando o cristão, com o Nome de Jesus, repreende o inimigo e seus males, estes retrocedem e caem. Quando a solução do problema é obtida de outra maneira, o mesmo não acontece, e, algumas vezes, o maligno volta com mais força. Entretanto, com a operação do poderoso Nome do Senhor, o mal perde o poder de escravizar, uma vez que Cristo declarou que aquele que é liberto por Ele verdadeiramente fica livre (Jo 8.36).

Nesse caso, a libertação completa ocorre porque o Senhor sustenta nosso direito, visto que já pagou o preço pela libertação dos Seus. No entanto, para que essa condição seja real e duradoura, basta nos levantarmos em Seu Nome e colocarmos o inimigo para correr. Além disso, as causas de quem crê na Palavra são sustentadas pelo único e verdadeiro Deus, que, quando opera, não pode ser impedido de agir. Esse é o segredo para ser completamente liberto.

A sua ação de fé para reivindicar o que é seu por direito faz o Senhor assentar-Se no tribunal. Quando isso ocorre, o que lhe pertence é respeitado, pois Ele julga de modo justo, e os que batalham pela fé tornam-se tão bem-sucedidos que vivem sempre com alegria e saltando de prazer, conhecendo somente vitórias. Logo, os salvos são reconhecidos pelo modo de viver, sempre cantando louvores a Deus. E não se esqueça de que a sua positividade em tudo faz os perdidos também procurarem o Senhor.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Por que te desvias do teu caminho?



"Por que te desvias tanto, mudando o teu caminho? Também do Egito serás envergonhada, como foste envergonhada da Assíria." Jeremias 2.36

Deus sabe o que é bom para Seus filhos, por isso Ele nos aponta o caminho a ser seguido para que desfrutemos do melhor que Ele criou. Sem dúvida, não há nada mais maravilhoso do que aquilo que Ele preparou para nós. Desprezar as orientações do Altíssimo é como confessar que não crê em Sua onisciência e também que, diferentemente do que as Escrituras afirmam, Ele não é tão bom, puro e perfeito.

Seguir o rumo que o Senhor traçou para nós sempre será a melhor opção. Os que, porém, decidirem não aceitar nem cumprir a vontade do Pai verão, no final, que passaram desnecessariamente por muitas tribulações e não conseguiram tudo o que desejavam. O que o homem conceber, ou aceitar, fora da Palavra de Deus jamais será o melhor para ele. Como Pai perfeito, Ele aponta para Seus filhos a estrada da felicidade eterna.

No caminho para onde Ele nos direciona não cabe a nossa vontade, pois, como ele é apertado, requer que o atravessemos como que nos espremendo e, portanto, deixemos para trás o que nos prejudicaria de algum modo. Ao final, porém, chegaremos livres de tudo o que nos teria impedido de desfrutar do plano perfeito divino. Caminhar nessa trilha é questão de confiar no Deus onisciente e onipotente, que, por natureza, é amor.

Esse caminho é o da Verdade, e, nEle, somos dirigidos pelo Santo Espírito. Se, por acaso ou intencionalmente, tomamos algum atalho, por menor que seja ele, logo percebemos que há trevas envolvendo-nos, e a nossa alma começa a se inquietar. Se continuarmos, chegaremos à região do pecado, na qual a paz e a comunhão com o Senhor é cortada; então, o que resta é tristeza, depressão e completa vergonha em todos os sentidos.

Havendo desvio – seja ser pequeno ou grande –, a vergonha virá sobre quem não se submeteu completamente à vontade divina. As suas orações não serão mais respondidas, suas decisões passarão a ser as piores possíveis, e, com isso, nada mais lhe restará a não ser a vergonha tanto no mundo material como no espiritual. Quem não é atendido no que pede ao Senhor deve verificar se tem andado ou não no caminho.

Dar desculpas de que não sabe qual é o propósito do Pai para sua vida não adiantará, pois, desde o primeiro dia em que você ouviu a Boa-Nova, já soube qual é a sua missão. Se você está contrário aos planos divinos, saiba também que está jogado em um espaço onde o inimigo o tem nas mãos.

Os que desejam viver bem, livres das opressões e vencendo qualquer batalha devem voltar imediatamente a caminhar segundo a direção do Senhor. Viver na rebeldia só trará infortúnios – e o pior é que, se você não se acertar com Deus, estará para sempre condenado ao suplício eterno.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 15 de setembro de 2012

Por não ouvir a voz do Senhor




E houve uma longa guerra entre a casa de Saul e a casa de Davi; porém Davi se ia fortalecendo, mas os da casa de Saul se iam enfraquecendo.
2 Samuel 3.1

Nos tempos bíblicos, quando o rei Saul morreu, Abner, seu comandante do exército, marchou “cego” contra o plano de Deus, pois não queria ouvir a divina voz. O mesmo tem ocorrido em nossos dias; afinal, muitas pessoas creem que o ministério é herança dos filhos ou para quem lhes é agradável e, com isso, desviam-se do caminho. Samuel já havia ungido Davi, e o próprio Saul sabia que ele seria seu sucessor. No entanto, a teimosia de Abner fez com que muitos perdessem a vida. É triste quando alguém não se conforma com a decisão do Senhor!

Há pessoas que pagam um preço amargo pelo prazer de se intitularem representantes de Deus. Entretanto, ninguém deve postular cargo algum se não lhe foi dado pelo Altíssimo. Ora, o Pai é onisciente; por isso, sabe por que elege quem cuidará dos Seus interesses! Quem se levanta contra a decisão do Céu sofre com muitas perturbações. No Grande Dia, o que ele dirá ao Rei?

A obra é do Senhor, logo, só Ele tem poder para colocar alguém na direção do serviço de Deus ou tirá-lo dele. Qualquer decisão que envolva mentira ou manipulação humana tem a mão do diabo, e, se houver algum prejuízo, será culpa de quem o causou. É melhor o homem exercer uma profissão simples do que ser um rei assentado no trono ao qual não tem direito, por exemplo. Os que ousarem fazer diferente darão contas dos escândalos que, direta ou indiretamente, provocaram.

De início, 24 jovens  12 homens do exército de Abner e 12 soldados de Joabe  morreram em batalha em razão da proposta ilógica de Abner, de que somente 12 homens de cada lado guerreassem. Depois, morreram 19 homens de Davi e 360 da casa de Saul, além de Asael, homem ligeiro de pés, como gazela selvagem (2 Sm 2). A guerra continuou por muito tempo, e outras vidas foram perdidas. No entanto, se a vontade divina tivesse sido respeitada, nenhuma daquelas pessoas teria morrido. 

Quanto a você que teme o Altíssimo, não se deixe provocar por quem quer que seja, pois os provocadores não têm o temor do Senhor. O que querem é, simplesmente, fazer a própria vontade. Respeite sempre as decisões divinas, pois, agindo assim, não ouvirá da boca de Deus – no último Dia – uma sentença condenatória e eterna. De que adianta a alguém ganhar o mundo todo e perder a sua alma (Mc 8.36)? Ainda que o inimigo lhe ofereça o mundo todo, não se venda.

No final, prevaleceu a vontade divina, e Abner não teve vida longa, como não terão os que se dão a qualquer erro. Quando o início for vicioso, o fim não será diferente. Somente quem agradar a Deus chegará ao lugar para o qual o Senhor tem apontado. Muitos chegarão sem ter feito tudo o que lhes foi mandado, contudo, quem os atrapalhou responderá por essa falta.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 8 de setembro de 2012

R R Soares - 98 Sem fé é impossível agradar ao Senhor


Mensagem 98
Sem Fé é impossível agradar ao Senhor

"Agradaremos ao Senhor quando despertarmos a nossa fé, por meio da Palavra de Deus, e a colocarmos em ação.."


Santa Ceia do Senhor - 09/09/2012




Convidamos você e sua família para participar das Reuniões Especiais de Santa Ceia, Domingo, dia 09/09/2012, às 09:00hs e 18:00hs, na Igreja Internacional da Graça de Deus em Piraquara - PR.


Maiores informações pelo fone: (41) 3673-4412.



Contamos com sua preciosa presença.


Em Cristo, com amor,

IIGD Piraquara

Av. Getulio Vargas, 756 - Centro - Piraquara - Pr

Não à eleição do homem



"E sucedeu, depois da morte de Josué, que os filhos de Israel perguntaram ao SENHOR, dizendo: Quem dentre nós primeiro subirá aos cananeus, para pelejar contra eles?"
 Juízes 1.1


Um grande erro é tratar a obra de Deus como se faz na política, pois o homem natural não pode decidir os assuntos do Senhor. Ninguém deve enganar-se pensando que alguém, por ser culto, mais experiente ou carismático, está apto a dirigir uma obra. A própria Bíblia nos dá o claro exemplo de Eliabe – o filho mais velho de Jessé –, que, embora possuísse todos os predicados que o homem possa ter, não foi o escolhido do Senhor; afinal, diferentemente, Ele vê com o coração (1 Sm 16.7).

Após a morte de Josué, os filhos de Israel foram tementes ao Senhor e, ao mesmo tempo, sensatos em consultar Aquele que tem todo o conhecimento. Com a decisão divina, jamais haverá erro ou equívoco! Além disso, o Senhor não tem compromisso com a pessoa que se faz líder ou é eleita por quem a ela se afeiçoa. Quem não teme o Senhor se junta aos autoproclamados profetas; porém, sem a aprovação do Pai celeste, o que acontecerá com tal “ministério” será desastroso.

Jamais siga aquele que trai o plano divino, criando, por exemplo, a própria igreja. Temos a lição dos que se juntaram a Datã e Abirão  que, por rebeldia, foram engolidos com seus familiares quando o chão se abriu, pela ordem do Senhor (Nm 16.31-33). Ora, Deus cuida da Sua obra, e ninguém pode desafiá-lO. Quando for direção do Senhor a saída de alguém a fim de criar outro ministério, a igreja será usada para abençoar tal ação divina.

O fato de o rebelde procurar os membros da antiga congregação e abrir sua “igreja” perto da outra prova que sua atitude não é obra divina, pois o Senhor não é Deus de confusão (1 Co 14.33). O mesmo se pode dizer de quem critica outra igreja ou “faz” sua obra apontando pretensos erros. Será que, de fato, essa pessoa teme o Altíssimo?

Os israelitas não procuraram o Senhor para saber quem seria o sucessor, mas quem combateria primeiro. A visão deles foi a do Reino, e não a do egoísmo ou do interesse próprio. Quem pensa somente em si está fora de juízo, pois o combate é contra as forças das trevas (Ef 6.12). Além disso, como ficarão os que se metem na luta se não foram chamados para guerrear?

Será que Deus não pensou bem quando chamou e usou alguém para realizar Sua obra e, agora, vendo que Sua atitude não foi boa, comissionou algum “iluminado” para consertar o que Ele fez sem perícia? Sem dúvida, quem se separa, por exemplo, busca o próprio interesse! Além disso, o Todo-Poderoso jamais chamaria alguém para fazer a mesma obra delegada a outro servo Seu. Se fosse dEle a chamada, a Palavra de Jesus não estaria sendo observada, pois vinho novo se coloca em odres novos (Lc 5.37).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

40.000 Acessos!


Paz e graça, amados irmãos em Cristo!

Com muita alegria louvamos ao nosso Senhor pela marca de 40.000 visualizações do blog, “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Rm 11:36


Obrigado a todos, Deus os abençoe!

O Senhor nos reconciliou



"A vós também, que noutro tempo éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo, vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para, perante ele, vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis." Colossenses 1.21,22

Depois de ter sido criado perfeito, o homem se submeteu às mentiras do diabo e, com isso, perdeu-se completamente no erro. O mesmo ainda tem acontecido com muitos cristãos, os quais nem percebem que foram recriados em Cristo, justificados, inocentados. Apesar de terem sido feitos sem erro, infelizmente se deixam levar pelo mestre dos enganos e, por isso, caem nas garras de Satanás.

Com a queda de Adão, fomos tirados da nossa posição especial e passamos a ser estranhos, inimigos em razão de nossas obras más, e fomos separados da vida. A natureza de Satanás veio e nos corrompeu completamente, a ponto de sermos chamados de filhos do diabo (1 Jo 3.10). De fato, não havia nada de bom em nós; nem mesmo quem fosse considerado o mais “inocente e puro” podia apresentar-se perante o Senhor.

No entanto, o Pai viu a nossa trajetória eterna de sofrimento e nos amou de tal maneira que criou um perfeito plano de redenção a fim de nos resgatar da perdição eterna. Mas, para isso, alguém teria de nos substituir – e como não havia um justo sequer, a única Pessoa que poderia salvar-nos era Seu Filho, Jesus. Cristo aceitou passar pelo tremendo sofrimento e, ao morrer no Calvário, comprou-nos de volta para Seu Pai.

Ao entregar Sua vida em nosso favor, o Salvador nos reconciliou, pagando toda a nossa dívida e livrando-nos para sempre da queda. Agora, podemos e devemos viver livres de toda imundícia, completamente libertos e puros de qualquer obra maligna. Sendo assim, não há por que um cristão entregar-se ao pecado, que é um engodo tremendo e o levará à perdição caso ele não se arrependa sinceramente.

Já fomos reconciliados no corpo da Sua carne. Agora, para quem crê no que Jesus fez, a reconciliação com Deus é real. O Santo Espírito usou Paulo para escrever que tudo isso foi feito para nos apresentar ao Pai como santos, irrepreensíveis e inculpáveis. Essa é a real posição de quem crê e vive de acordo com a Santa Palavra. Não há mais condenação para tal pessoa (Rm 8.1).

Você não será santificado somente por recusar o pecado, mas por crer no sacrifício de Jesus. Sem a obra completa da santificação que Ele fez por você, e a correspondente ação da sua parte, você não verá o Senhor (Hb 12.14). Então, não se deixe levar pelo que é transitório, ainda que isso lhe pareça o melhor. Os que foram fiéis até a morte receberão a coroa da vida (Ap 2.10).

Permita que o Espírito de Deus aja em sua vida; Ele o dirigirá sempre na verdade, pois, agora, você já é um membro do Corpo de Cristo, e não mais um estranho.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 1 de setembro de 2012

Eles merecem conhecer a Verdade


Ligue agora mesmo para nossa Central de Atendimento aos Patrocinadores pelo telefone (21) 2141-3510
ou acesse www.ongrace.com/patrocinadores e cadastre-se.

R R Soares - 97 Não se desvie


Mensagem 97
Não se desvie

"Não se desviar para a esquerda nem para a direita significa viver longe do fanatismo religioso, mas junto à Palavra de Deus, o qual tem um plano para todos nós."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores