quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Não murmure contra a mensagem



"Porque, desde que falo, grito e clamo: Violência e destruição! Porque se tornou a palavra do SENHOR um opróbrio para mim e um ludíbrio todo o dia." Jeremias 20.8

O enviado de Deus é alguém especial diante dEle e de quem o ouve, mas não deve insurgir-se contra a mensagem que lhe é dada para transmitir. Isso porque é o Senhor quem dirige Sua obra e não há motivo para se preocupar se o recado divino é fraco ou forte demais. Ora, Ele sabe o que as pessoas precisam receber; logo, quando uma profecia nos é confiada pelo Altíssimo, não devemos temer entregá-la; afinal, a responsabilidade é dEle.

Jeremias se aborreceu por ter de profetizar o caos. No entanto, ninguém tem condições de ensinar ao Todo-Poderoso o que é certo ou errado, já que Ele é onisciente. Então, não importa se gostem ou não do seu ministério. Cumpra-o com fidelidade, pois uma das estratégias do inimigo é fazer você ficar penalizado e constrangido com os atos de Deus. Por exemplo, as mulheres que choraram na crucificação de Jesus foram repreendidas por Ele, o qual lhes disse que sofressem apenas por si mesmas e por seus filhos (Lc 23.27,28).

Outra orientação importante é não comparar sua missão com a de outra pessoa. Não importa se o seu ministério não tem tanto sucesso quanto o de outro mensageiro de Deus; a sua única preocupação deve ser a de permanecer como um vaso limpo a ser usado para a glória do Pai. Aliás, o Senhor adverte que devemos ser santos porque Ele é santo (1 Pe 1.16); assim, se estivermos contaminados, não seremos usados.

É fundamental também jamais deixar que dúvidas entrem em seu coração. Antes de se lançar na obra, analise como está a sua vida. Então, cumpra os desígnios de Deus sem a menor incerteza acerca da vontade dEle. Além disso, lembre-se de que o Espírito Santo o dirige pela Palavra. Logo, não olhe para a direita nem para a esquerda. Creia que Ele o orienta no cumprimento da sua missão e seja diligente, pois, um dia, você será chamado a prestar contas (Ap 20.12).

Deus prepara a pessoa ideal para a época certa. Ora, se você não é bem-aceito pelas pessoas à sua volta por causa da mensagem colocada em seu coração para entregar, lembre-se de que muitos profetas sofreram o mesmo. Alguns foram perseguidos, oprimidos e até mortos por falarem em Nome do Senhor (Hb 12.25). O importante, na verdade, é desempenhar bem o que lhe foi destinado a fazer, seguindo sempre o padrão bíblico.

É bem verdade que existe diversidade de chamado; porém, é o mesmo Espírito que opera tudo em todos (1 Co 12.8-11). Jesus levanta alguns para apóstolos, outros para profetas, evangelistas, pastores e mestres e, com esses cinco dons ministeriais, edifica Seu Corpo – a Igreja (Ef 4.11,12). Portanto, sendo fiel, Ele mesmo dirigirá seus passos, abrirá as portas necessárias e fechará as que não servirem.

No Juízo, você será chamado à responsabilidade do que fez com os talentos que lhe foram confiados. Se os tiver multiplicado, entrará para o gozo do Senhor, mas, se não tiver produzido frutos, será lançado nas trevas exteriores (Mt 25.14-30). Portanto, não seja relapso com o que Deus lhe deu para fazer, pois a cobrança será sem misericórdia (Jr 48.10a).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores