quarta-feira, 28 de março de 2012

Não são filhos, mas manchas

"Corromperam-se contra ele; seus filhos eles não são, e a sua mancha é deles; geração perversa e torcida é." Deuteronômio 32.5

Desde a chamada de Abraão, até estabelecer os israelitas na Terra da Promessa, passaram-se séculos. Em um esforço grandioso, Deus usou servos para a realização do Seu plano. Porém, quando os filhos de Israel pecaram, Ele os desamparou, por não se terem arrependido. Isso deve servir de aviso a quem for chamado para a execução da obra divina, uma vez que o Senhor é santo e, de modo nenhum, tolerará aquele que se sujar em qualquer transgressão. Para que isso não ocorra conosco, temos de nos conduzir com sabedoria e, assim, alegrar o Senhor.

O Altíssimo não pode caminhar com quem se entrega ao pecado, porque quem se corrompe une-se ao inimigo. A pessoa que se deixa levar pela tentação e a assume desliga-se do Pai. Com isso, fica nas mãos do espírito do erro e deixa-se perverter em várias áreas da vida, passando a viver na imoralidade, desonestidade, rebeldia, ganância etc. Ora, os que caírem em tentação e se separarem do Senhor serão abandonados.

Quem deixa de andar pela fé e, por conseguinte, comete iniquidade carrega a mancha de suas ações, maculando a si mesmo, e não a obra de Deus. Esta é feita por Ele, o qual não usará o que se oferece ao pecado. No momento em que alguém assume no coração o que o diabo diz, tal pessoa já não é mais usada pelo Senhor. Ela pode ter experiência, falar a linguagem do povo de Deus, mas não possui a assistência divina.

Somos chamados para sermos a geração de vitoriosos, de pessoas consagradas que andam com Deus e, por isso, são instrumentos nas mãos dEle. No entanto, quem deixa de seguir o Senhor e, não querendo se converter, inventa meios de enganar a si mesmo e os outros de que é usado por Deus percebe que o que fez foi obra de homem, sem nenhuma participação do Espírito Santo. Além de não ter recompensa, aquele que não cumpriu sua missão sofrerá punição. 

Vigiar e orar são ordens de Jesus para os Seus (Mt 26.41). Quem não faz isso fatalmente transgride e, assim, exclui-se da bênção. Por que se deixar levar pelo erro e não dar a Deus o direito de dirigir seus passos nos caminhos dEle? Os que são guiados pelo Espírito Santo provam o quanto vale ser filho de Deus. O Senhor só é Pai de quem é filho.

O Altíssimo tem uma alegria tremenda quando vê Seus filhos com o coração cheio de sabedoria. Ele não Se alegra quando se tornam religiosos, mas, sim, pessoas sábias. Saiba que sábio é quem se deixa guiar pelo santo Espírito e, então, tem a sua força bem maior do que a do inimigo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores