quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Aparência de vivo estando morto

“Ao anjo da igreja em Sardes escreve: Isto diz aquele que tem os sete espíritos de Deus, e as estrelas:
Conheço as tuas obras; tens nome de que vives, e estás morto.
Sê vigilante, e confirma o restante, que estava para morrer; porque não tenho achado as tuas obras perfeitas diante do meu Deus.
Lembra-te, portanto, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te.
Pois se não vigiares, virei como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei.
Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram as suas vestes e comigo andarão vestidas de branco, porquanto são dignas.
O que vencer será assim vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; antes confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
Quem tem ouvidos, ouça o que o espírito diz às igrejas.”
Apocalipse 3.1-6

Deus conhece nossas obras e sabe melhor do que ninguém se tem nome de que vivem, sendo mortas.
O versículo 2 nos orienta a sermos vigilantes e consolidar o que pode estar morrendo em nós.
Vemos ainda em Hebreus 6.18-19 o seguinte para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos poderosa consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta; a qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até o interior do véu; aonde Jesus, como precursor, entrou por nós, feito sacerdote para sempre”.
Devemos ter o cuidado de que não morra em nós a esperança que nos foi proposta, crendo sem a menor sombra de dúvida e guardando a Palavra de Deus (Deuteronômio 6.6), a fim de que sua vontade se manifeste em nossas vidas.

Se estivermos em pecado, tendo aparência de vivos estando já mortos, Jesus nos permitiu o arrependimento e o caminho de volta ao Senhor Deus.

Veja que não sabemos quando o Senhor há de vir (Mateus 24.36). O sopro de vida pertence a Deus, se ele o recolhe, morremos a qualquer tempo.
Como está escrito em Eclesiastes 12.7 “e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.”

Firme seus passos nos caminhos da verdade, “enquanto é dia, vem a noite, quando ninguém pode trabalhar” e não haverá tempo para arrependimentos.

Em Cristo, com amor,

IIGD Piraquara
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores